quinta-feira, 21 de abril de 2011

Maracujá com mais vitamina C

Pesquisa da UENF analisa variedades da fruta desenvolvidas pela Embrapa

maracuj__.JPGTrês variedades de maracujá desenvolvidas pela Embrapa - o BRS Gigante Amarelo, o BRS Ouro Vermelho e o BRS Sol do Cerrado - foram analisadas pela bióloga Juliana Lauredo Valle dos Santos em sua pesquisa de mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal da UENF. Orientada pelo professor Eder Dutra de Resende, do Laboratório de Tecnologia de Alimentos (LTA), a pesquisa mostrou que os maracujás desenvolvidos pela Embrapa têm mais quantidade de vitamina C, boa durabilidade de prateleira e ainda um bom rendimento de polpa e frutos, apropriados para indústria e mesa.

Utilizando os métodos de Amostragem Simples ao Acaso (ASA) e Teste por Intervalo de Confiança, Juliana observou que o tipo BRS Gigante Amarelo é melhor para suco em relação às demais variedades, especialmente quando comparado ao maracujá-amarelo comum cultivado na região Noroeste do Estado do Rio de Janeiro. A variedade BRS Ouro Vermelho apresentou tendência a uma menor perda de massa durante a estocagem - característica importante para o armazenamento desses frutos. Já o híbrido BRS Gigante Amarelo contém mais vitamina C do que o maracujá-amarelo comum.

Segundo a bióloga, as três variedades de maracujá desenvolvidas pela Embrapa destacaram-se do maracujá-amarelo comum pelo conteúdo de açúcares e de sólidos solúveis para frutos maduros. Todas elas apresentaram bom conteúdo de vitamina C, tendo sido encontrada maior quantidade no BRS Gigante Amarelo, em comparação com o maracujá-amarelo comum.

- O ponto de colheita ideal das variedades da Embrapa provenientes da safra de verão (novembro/dezembro) na região Noroeste Fluminense ocorre com 55% de coloração amarelada da casca. Neste ponto, o fruto amadurece plenamente e com qualidade. Os frutos colhidos mais verdes apresentaram deficiência de qualidade na colheita e perda de qualidade do suco após o armazenamento - diz.

Para que o maracujá não sofra nenhum dano na colheita, a bióloga diz que os frutos devem ser colhidos maduros (safra de verão com 55 % de coloração amarela da casca, safra de Inverno com pelo menos 30% de coloração amarela), levados para a casa de embalagem, lavados em água corrente e higienizados em solução de cloro. Classificados pelos tamanhos e eventuais defeitos, embalados em caixas plásticas arejadas, armazenados em local fresco ou preferencialmente em câmara fria a 12 °C e 90% de umidade relativa.

- O ponto de colheita foi avaliado nesse estudo na safra de verão, mas na safra de inverno os frutos poderiam ser colhidos mais precoces - observa.

Para o cultivo dessas novas variedades, foram implantadas lavouras em várias regiões do Brasil. No estado do Rio de Janeiro, foram realizadas plantações em Miracema, São Francisco de Itabapoana e Araruama. Para o desenvolvimento da análise foram realizados dois plantios na lavoura de Miracema (local onde foi observado melhor desenvolvimento do fruto), nas safras de verão e inverno. O primeiro foi realizado em janeiro de 2007 e, cerca de quatro meses depois, foi obtida uma pequena safra. Apenas nove meses depois que o maracujá deu uma boa safra. O segundo plantio aconteceu em fevereiro de 2008 e teve desempenho igual à plantação anterior.

2 comentários:

Tatiana Lago disse...

olá, estou fazendo um trabalho sobre o maracuja e achei interessante esta variedade de maracujá com maior teor de vitamina C. Poderia me passar a materia completa?? seria muito grata!
email: tatianalago35@yahoo.com.br
abraços!

Joca Muylaert disse...

Cara Tatiana,

Entre em contato com 08000252004.
Procure a Fúlvia em meu nome e faça a solicitação.
Sucesso.