sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Transporte urbano em Campos, de dar inveja aos londrinos!

TRANSPORTE DE qual IDADE?

Raramente tenho andado de ônibus aqui em Campos. Porém, ontem a permanente chuva me obrigou a encostar a pequenina Jog Sangrenta e fui ao Centro de carona. Precisei, para voltar, usar um coletivo da linha Santo Amaro. Ao entrar senti a sensação de estar sendo vítima, juntamente com os outros passageiros, de uma pegadinha. O carro tremia todo e parecia um chocalho.
Pela saída de emergência, ao lado do trocador, alguns fios de água já denunciavam o estado daquele negócio. As poltronas desalinhadas, rasgadas e com parafusos que fixam os encostos dos bancos expostos bem na altura dos joelhos. A cordinha da campainha toda emendada e dependurada como móbiles. Seus vidros encardidos, emprestando-lhes aquele arzinho de desleixo. Um piso imundo.
O meu olhar analítico passeando por detalhes fez com que uma estudante com uniforme da Escola Técnica caísse em gargalhadas. O trocador também não se conteve, porém fez uma imediata defesa:
“Este carro não faz esta linha, não... Ele atende ao outro lado do rio”
A emenda ficou pior do que o soneto. Entendi que para Guarus qualquer merda serve. Como se o dinheiro dos moradores de lá fosse diferente e a falta de respeito não lhes valesse.
A nós campistas já é vexame. Imaginem aos olhos dos “tantos turistas” que agora inventaram de dizer que vêm a Campos curtir o ecoturismo, turismo rural e o turismo cultural.
As empresas não tem tanta responsabilidade quanto quem de direito existe para fiscalizar. Cabe à prefeitura este papel, ela é quem concede.
Na verdade este tal de 1 real é o máximo da sacanagem com todo mundo, com o dinheiro de todo mundo.
Outra palhaçada é se julgar que o péssimo atendimento ao Parque Tamandaré, Pelinca, Dom Bosco, São Caetano e adjacências seja suficiente. Talvez seja o pior. Esta que todo mundo tem carro não existe! É de pura irracionalidade, principalmente ecológica. Se o cidadão tem transporte de qualidade, não vai querer se deslocar com seu veículo próprio para o caos que é o trânsito de Campos.
Por outro lado, são milhares de estudantes e trabalhadores, aí destaco as diaristas e domésticas que andam muito para chegarem a um ponto que possam pegar seus coletivos.
Presta atenção na fita!!!!

4 comentários:

Anônimo disse...

É É É Elaaaa!!!!

Anônimo disse...

motoristaaaa!!!para q vou descer!Ah! me devolve meu real...

Nick disse...

eu entendo o dilema, moro no são caetano. e pra piorar, trabalho no centro até 22h. nunca encontro onibus pros lados de cá, então costumo pegar um onibus qualquer até a 28 de março e outro pra me deixar aqui perto. dia desses decidi sentar bonitinha no terminal do santo amaro, e me veio um fiscal avisar que não tinha mais onibus naquele horario. peraí... eram dez horas da noite, como assim não tinha mais onibus? abaixei a cabeça e fui pegar meu onibus qualquer até a 28 de março, gastando o dobro do que gastaria todo dia. feliz.

Anônimo disse...

Não se sabe o valor exato do dinheiro que banca a passagem a R$ 1,00, dinheiro público, que a prefeitura repassa para as empresas. Isso é um absurdo! Não existe controle. O povo acha o máximo andar a R$1,00, mas ele não sabe quanto todos nós estamos pagando por isso.