quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Partido da Mulher Brasileira é disputado no nascedouro.

TSE recebe petição que questiona legitimidade de autor do pedido de registro do Partido da Mulher Brasileira
07 de outubro de 2009 - 19h43

Suêd Haidar Nogueira apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) petição em que informa que o autor do pedido de registro do Partido da Mulher Brasileira (PMB) não tem legitimidade para fazer a solicitação. O documento foi enviado ao gabinete do ministro Felix Fischer, relator do pedido de registro do PMB, protocolizado na última semana no Tribunal. Suêd se identifica como a real presidente da Comissão Provisória do Partido.

Na ação, Suêd Haidar pretende que o ministro não reconheça o pedido de registro do PMB apresentado no último dia 1º de outubro por Teolino Mendonça da Paixão. Isso porque ele não seria o representante legal do PMB, uma vez que este partido, na verdade, estaria em plena organização para cumprir devidamente os requisitos da Lei 9.096/95 para então conseguir o registro na Justiça Eleitoral.

Ela acrescenta que o verdadeiro PMB mantém sítio na internet e que esse pedido apresentado por Teolino Mendonça “prejudica o trabalho sério desenvolvido”.

Decisão do relator

O ministro Felix Fischer, no entanto, já indeferiu o pedido de registro do PMB apresentado no dia 1º porque não atendia os requisitos exigidos pela Lei 9.504/97. De acordo com a decisão, o PMB não atendeu aos procedimentos previstos na legislação eleitoral (Resolução TSE 19.406/95, artigos 20 a 24), “requisitos necessários para o deferimento do registro”.

fonte: site do TSE

3 comentários:

Rosângela disse...

Interessante. O pior é que se virar partido parte tudo e escafedeu-se. É melhor ser dependente só do Rei Grandão!É melhor!Ele é misericordioso e assim,ó, com os pobres, viúvas e etc.OLha a palavrinha:

Factier

A fatia acaba indo para os graúdos.

Rosângela disse...

Posso colocar no meu blog?

Anônimo disse...

Caro blogueiro,
Tenho grande afinidade com as causas do Partido Verde e até por isso, torço para que vocês consigam chegar ao poder nesta cidade. Inclusive, conversei com meus dois filhos sobre a possibilidade deles se tornarem filiados.
Acho que você, como integrante histórico do PV de Campos, deveria pensar em fazer uma oposição programática ao governo Rosinha, e mais à frente, pensar numa oposição política eleitoral, ou seja, com grandes alianças, visando a prefeitura.
Inicialmente, acho que a população de Campos deve ser apresentada ao PV e saber quais são suas maiores lutas, entendo que o partido deve aparecer mais, ser mais divulgado, enfim, colocar o "bloco na rua".
E mais à frente, num segundo estágio, adesivar estas lutas numa grande aliança e buscar a prefeitura de nossa cidade, pois acredito que dificilmente poderíamos vencer uma eleição sozinhos.
Abs, Carlos Henrique.