terça-feira, 3 de março de 2009

Justificando uma suposta desconsideração

Dr. Luis (sem acento, como percebi), perdoa o seu amigo, mas só hoje, 03 de março, pude ler esta peça litero-reflexiva em comentário a uma mera observação da situação da nossa cidade.
Fiquei bolado!
Vc quer me convencer a ser poeta e esquecer o meu entorno? Confesso, me perdi.
Mas poeta do que já me (nos) fizeram...
Juro que pensei ser uma leitura sua, num olhar próprio, sobre mim. Na medida em que tive que reeditá-la, compreendi que não. Jamais um amigo como vc vai poetizar a vida para por "entrolhos" na respiração que faz do seu dia-a-dia razão de viver. Tentando e salvando vidas infantis.

É, a gente envelhece. Perde os contatos... mas a essência não. Suponho.
Afinal, Se é administrativo, eu com isso? (para quem não sabe, uma postagem anterior) tem o que com este belo ensaio viniciano?
Ainda bem que consegui te ler em quase todos os versos. Todos lindos, de suprema inspiração.
Continue sempre sendo o "Catador de Conchinhas".
Um dia vc acha uma sereia!
Beijão, te amo







Luis Tavares disse...
Experimente poesia.
Pensar poesia.
Escrever poesia.
Folhear poesia.
Experimente cantar
Um samba bom porque contém poesia,
Uma balada,
Uma canção de ninar...
Experimente amanhecer poesia,
Adormecer poesia,
Experimente sonhar...
Experimente, ao caminhar, poesia,
Antes de ir comprar pão na padaria,
Experimente depois do jantar...
Experimente poesia no trabalho,
Poesia com pão de alho
Ou com cerveja, num bar...
Experimente, pra sua mãe, poesia,
Pra sua filha,
Pra sua esposa, experimente poesia,
Ou pra mulher que você pretende conquistar...
Experimente,
Feito um antibiótico prum doente,
Feito um perdão pra não mais pecar.
Experimente poesia simplesmente.
Você vai gostar.
Ao prescrever, experimente poesia.
Experimente ao amamentar.
Ao escrever,
Ao preencher a guia,
Experimente quando a dor chegar.
Experimente.
Pode ser a cria,
O filho que ta quase pra nascer.
Experimente.
Pode ser a cura.
A noite escura quase a clarear.
Experimente.
Pode ter o gosto
Da fruta saborosa de comer.
Experimente.
Pode ser o dia
De praia boa pra mergulhar.
Experimente tentar.
Experimente poesia ao caminhar
Ou quando a raiva passar.
Experimente quando quiser surpreender
Ou quando você quiser desabafar.
Experimente pra se proteger,
Experimente pra se controlar,
Experimente poesia..
E nem é preciso conseguir.
Basta tentar.
A simples tentativa tem um gosto
Quase impossível de se comparar.
Experimente poesia.
Contra o azar, experimente poesia,
Contra os distúrbios no lar,
Contra a insônia, contra a carestia,
Experimente contra o mal estar,
Experimente contra a tirania,
Experimente contra o regime militar,
Experimente contra a cleptocracia,
Experimente, sem se controlar...
Experimente poesia.
A poesia pode salvar
O condenado da noite fria
E o naufrago infeliz de se afogar.
A poesia pode ser a única garantia
A porta feita para escapar
Da cólera, do câncer, da agonia,
Da chuva acida, da aridez, da azia,
Dos psiquiatras, da psiquiatria,
Do mau humor e do mal estar...
E pode, a poesia, assim, salvando,
Como um tapete mágico levar
Você pra dentro de você,
Pra longe,
Pra onde você nem pode imaginar...
Experimente arriscarPerante a vida,
Na hora da morte,
Antes da prova do vestibular.
Depois da queda,
Antes da cirurgia,
Experimente na hora de se casar...
Experimente num mail pra Santa Maria
Experimente ao remar,
Experimente sob o chuveiro,
Experimente no Rio de Janeiro,
Experimente sempre que viajar...
Experimente poesia.
Experimente em boa companhia,
Experimente em plena ventania,
Experimente em pleno alto mar.
Experimente assim, dessa maneira,
A poesia como coisa inteira,
A poesia em todo lugar...
Experimente saborear poesia,
Um prato cheio,
Um tasco,
Uma fatia,
Experimente...
Eu te garanto:Você não vai conseguir parar
De experimentar...

27 de Fevereiro de 2009 10:32

4 comentários:

Luis Tavares disse...

Querido amigo
Era um cartão de visita...
Se faltaram nesses versos os sinais de dedicatória e exclusividade que os personalizariam, sobraram nele as intençoes mais sinceras de sucesso nesse seu blog...
Somos feito 70% de água (aprendi no Liceu e vc na Escola Tecnica ne?) e 30% de poesia (aprendemos, ambos, na vida).
Meu esforço é aumentar esses 30% sem precisar me desfazer dos outros 70%, provando enfim que a poesia é a água da vida...
:)
Saudações tricolores.
Estou sempre por aqui amigo.
Visite meus versos em www.quasepoesia.blogspot.com
:)
Saudações carraspanas, seja lá o que esse tipo de saudação queira significar...
:)
Esperimente, uma vez saudado, poesia...
O amigo
Luis.

Centro de Artes Kapitar disse...

Criatura de D'us... lendo o Luis cheguei a concusão que somos caso para estudo científico: não bebemos água (e quando bebemos é a que passarinho não bebe) e gostamos de poesia mais que tudo. isto é, somos 30% água e 70% poesia. rsrsrs!

Saudades suas.

Bei Joca.

Aucilene

Ah, e nem me pergunte pq aparece "Kapitar"...

Uma das Patetas do Brasil disse...

Ká...pitei.
Captei.rsrsrsrs Aucilene... aparece lá no Urgente... podemos fazer uma boa dobradinha...

Camisinha.com disse...

mto bom!

experimenta!

.